Vermelho escreve-me adensamente

Vermelho escreve-me adensamente no corpo criado pelo sorriso de uma flor

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

reinvento

de ventanias me desfaço em pés descalços vou voar
num pé de manga vou deita e cantar pro Sol dormir

Um comentário:

Efeito Caos disse...

"cantar pro Sol dormir..."

Como disse lá em cima: Ir sentindo.